segunda-feira, 14 de março de 2016

Visto a tua memória
Enfeito-a com pétalas de rosa
Sei inventar a fogueira que nasce em ti
Dou tudo o que de bom existe em mim
Acordo os sonhos mais belos
Construí um livro de poesia
Só para ti…
Sempre quero inventar mais que amor
Mais que desejo
Sem choros, só gritos de paixão

(Cris Anvago)