segunda-feira, 14 de março de 2016

És laranja doce
Que me renova
As forças renascem
Desperta a paixão
Em cada gomo
Sôfrega é a sede
Doce e amarga
A noite lá fora
Que se esvai
Num ápice
És alegria
Que abraça a minha tristeza
Refresco-me em ti…

(Cris Anvago)