sábado, 1 de fevereiro de 2014

De pensamentos despenteados
Perante ti
Nua do mundo
Vestida de amor
Deslizo no teu corpo
Visto-te de desejo
Apaixono-me pelo teu sorriso
Abandono-me no teu balançar
Canto a tua melodia...
De pensamentos despenteados...

Percorro as estradas errantes do teu corpo
Mergulho no vulcão de ti
Eu no fundo do teu mundo...
Amo-te sem tempo, sem limites...
(Cris Anvago)