terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Doce licor

Nos teus lábios
O doce licor que escorrega
Da tua língua irrequieta
Que me afaga a melodia
Licor que desce
Na paixão que cresce
Por ti meu amor
Na rosa branca do meu jardim...

O aroma de uma flor encantada
O doce licor do vinho que bebeste
Açúcar nos meus dedos
Que afagam os teus irrequietos desejos
Doce licor, no mar de amor
Que me ofereces…
(Cris Anvago)