segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Posso ser composta por milhões de labirintos
Mas sei que percorres todos eles
No meu corpo que se veste de seda
És tu que deslizas pelos meus caminhos
E me levas ao rubro da felicidade
(Cris Anvago)