domingo, 10 de agosto de 2014

VERÃO DE AMOR

Quando os nossos dedos se entrelaçam
O teu sangue pulsa na minha mão que ferve
Os teus lábios incendeiam-me
Em dia de sol conseguimos ver a lua
Que brilha sem vergonha na nossa pele nua
É o verão do nosso amor
(Cris Anvago)