domingo, 24 de agosto de 2014

Na palma da minha mão
Pulsa a tua
Ou será o teu coração?
Viajo entre o mar e a lua
As coxas dançam no imaginário do mar
Sou cavalo alado que galopa na praia
Brancas as nuvens como a liberdade da minha alma
Vivo-te plenamente no meu corpo
Que ondula no teu
Na onda que se transforma em espuma...
Quando abraça os pequenos grãos de areia
Na praia, o teu corpo, onde me encontro
(Cris Anvago)