domingo, 9 de novembro de 2014

    A lua cheia brilha
    No suspiro da noite que se perde
    Entre corpos que se aninham
    Em carícias maiores que o brilho da lua
    (Cris Anvago)