domingo, 9 de novembro de 2014

FADO DO AMOR

    Canta-me um fado
    Deixa que o vento
    De leve...
    Sopre o teu lamento
    Em suspiros mudos
    Canta-me um fado
    Junta vários mundos
    Sonhos e harmonia
    Fala-me de amor
    Carinho e odor
    De flores silvestres
    O meu corpo desnuda-se
    No teu corpo que se veste
    A guitarra seja a cigarra
    Que ilumina o sorriso
    Canta com carinho e garra
    Abraça, com o teu cantar
    Os corações que andam perdidos
    Canta-me um fado
    Ilumina-me a vida!
    (Cris Anvago)