domingo, 16 de novembro de 2014

    Uma estrelinha brilhou frente á minha janela
    Era de todas as estrelas a mais pequena
    A que tinha mais luz, a mais bela...
    No meio do imenso céu
    Cheio de estrelas que nada me diziam
    Aquela simples estrelinha
    Encheu-me o coração de alegria
    Abri a janela
    Iluminou-me até nascer o dia
    (Cris Anvago)