sábado, 22 de novembro de 2014

    Não abandones os meus dedos
    Que te percorrem na imaginação do fogo
    Palavras que se esvaem em ti em toques de loucuras e desejos
    (Cris Anvago)