domingo, 9 de novembro de 2014

VESTIDA DE DESEJO

    Os dedos que vagueiam pela pele
    São raios de sol
    Que queimam no toque...
    Pele nua de pudor
    Coberta de desejo
    E no ar um gemido
    Após o beijo
    Pele que sua
    Grita!
    Chora de emoção
    Arrepia-se
    De paixão
    Pele que transborda
    Na pele que a veste
    Palavra que ignora
    Corpo que parece que chora
    Transpira no desejo
    Ferve como um vulcão
    Irrompe e inunda
    Perfumada a pele que ama…
    (Cris Anvago)