segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

O teu corpo
Espiral de desejos
Cada poro teu exala
O odor doce da paixão
Grito que a tua pele cala
Perfuma o meu corpo
Em mim cresce a emoção
Resvalo no teu mar
Mergulho profundamente
No teu corpo inquieto
Que sinto que me pertence
Quero que voes
Que atinjas o céu
Toques as estrelas
E me enlaces
na dança da lua
Que acaba de nascer
Vivo em ti e canto
És a margem de um rio
Onde me deito
Transformas-te em mar
Quando em ti entro
No teu coração moro
O mundo lá fora ?
Não me interessa
Somos nós...o resto ignoro
(Cris Anvago)