segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Vestias só um robe
que escondia de mim
O teu corpo de prazer 
Amei-te
Toquei-te por debaixo do robe
Gemeste...foste oceano
Despi o robe perfumado de ti
Num banho de espuma navegámos sem rumo
No chão o robe
Na cama os nossos corpos
E o perfume de nós 
Entrelaçados
Pele com pele
Lábios com lábios
Corpos em flor
Verão em nós
Amor...
(Cris Anvago)