sábado, 2 de agosto de 2014

ACREDITO

Acredito
Nos olhos que falam e sorriem
Nos lábios que guardam segredos
Nos dedos que desvendam mistérios
Na compatibilidade das almas
Nos corações que se abraçam
Na amizade sincera
Acredito...
Em tudo o que não duvido
Nas ondas que sempre chegam
No mar que murmura vozes
No vulcão que explode
Quando a lava tem que se expandir
Ferve a terra e tudo ferve
Fogo vermelho sem destino
Acredito
Em cabelos em desalinho
Numa noite de amor…
Acredito
Que ainda vale a pena acreditar!
(Cris Anvago)