domingo, 20 de abril de 2014

No bosque da minha imaginação existe luz
O sangue pulsa livremente nas veias
Oiço o meu grito que ecoa
Mais colorido, mais vivo!
Senti que o mundo era meu
Abracei o teu sol amor
Descansei nas tuas asas
De manhã voei…
(Cris Anvago)