sexta-feira, 18 de abril de 2014

PELA MANHÃ

O meu corpo sorri de alegria
Debaixo do chuveiro
As gostas de água acariciam-me
Como se fossem extensões dos teus dedos
Febre dos teus lábios
Escorrem gotas de mel no meu corpo
Que tu deixaste na noite quente
Oiço a tua voz...
Abre-se a cortina
E a noite continua
Debaixo das gotas inquietas
Que resvalam
Nos nossos corpos apaixonados
Deslizo em ti amor
Como as gotas no teu corpo
Sou desejo que te acaricia
Nos segredos de ti
(Cris Anvago)