sábado, 5 de abril de 2014

NA PONTA DOS MEUS DEDOS

Na ponta dos dedos
As palavras escorrem
Macias e suaves
Em gestos que arrepiam
Odores que dançam no ar
Corpos que se agitam
Rebolam emoções
Na ponta dos dedos...
Todo o amor, toda a ternura
Escorre na tua pele amor
O mel da minha loucura…
(Cris Anvago)