sexta-feira, 18 de abril de 2014

VOAR E FICAR...EM TI...

Tenho-te nos meus braços
E navego nos teus doces orgasmos
Cada vez mais fortes e intensos
Sou gaivota que voa
Nuvem que paira
No teu corpo as correntes
Invisíveis que te prendem a mim
Cada vez mais fundo...
Eu em ti
Cada vez mais intenso
Pertences-me
Pertenço-te
E no entanto, solto-me em cada poro
Sou a tua imaginação que voa
E o teu corpo que grita e ecoa
Loucos murmúrios abafados
Da tempestade que nasce no ventre
E se desprende num doce lamento
De prazer na noite que geme contigo
(Cris Anvago)