sexta-feira, 18 de abril de 2014

TODOS OS SEGUNDOS

Derramo-me pelo teu corpo
Sou cubo de gelo em fogo ardente
Gotas que escorrem na tua pele
Que beijam os teus poros
Que fervem de paixão
Entro nos teus recantos
Descanso nos teus encantos
Percorro-te intensamente...
Sou sangue que pulsa nas tuas veias
Só para que sintas que estou em ti amor
Todos os segundos da tua vida
(Cris Anvago)