sábado, 24 de maio de 2014

MUNDO

Quero-te na madrugada
Grito o teu nome
Abraças-me num sonho perdido
Perdidos os meus dedos que te afagam
Dedos que são rosas vermelhas
Vermelho, cor da paixão e do amor
Paixão que vai crescendo nos corpos
Corpos que se abrem em flor...
Flores que perfumam o nosso mundo
Mundo onde exala o perfume do amor
(Cris Anvago)