sábado, 10 de maio de 2014

POSSO...

Gosto de entrelaçar os meus dedos nos teus
De dançar no teu corpo
Beijar o teu olhar com o meu
Posso ser meiga ou vulcão
Amo como oiço o meu coração
Suspiros, melodias, prazer
Digo-te tudo em gestos
Até o que nem imagino dizer...
Amo-te até à exaustão de nós
Podes ser a palavra
E eu a tua voz
No silêncio que se agita
No interior do corpo que grita
Por ti amor!
(Cris Anvago)