sábado, 20 de setembro de 2014

Não amar
É como olhar para um céu imenso
Negro, vazio de estrelas
Isento de todas as fases da lua
(Cris Anvago)