sábado, 20 de setembro de 2014

Visto-me de ti
No meu corpo o teu cheiro
E…tanto…do que me ofereceste…
Visto-me com o teu olhar
Enfeito o teu corpo
Com as minhas mãos
Vestida de ti
Danço
Escrevo a melodia de nós
Escrevo palavras invisíveis...
Na tua pele suada de prazer
Visto-me
Vestes-me
Vestimo-nos da nossa paixão!
(Cris Anvago)