sábado, 6 de setembro de 2014

NÃO EXISTEM HORAS

Fora de horas
Falamos sem pensar
Não é raciocínio lógico
É a loucura de querer
Que não existam horas
Que limitam a nossa vida
Queremos mais que 24 horas…
São poucas para viver…amar…sonhar…...
Não precisamos de relógio
Os ponteiros formam um círculo
Ficamos presos
No círculo invisível das horas
Sempre as mesmas
Sem surpresas
As horas não existem para quem ama
Pulamos fora do relógio
Trocamos as horas nocturnas por diurnas
Seguimo-nos pelas estrelas…sem hora
Acariciamos a lua que aparece de dia
Que bom amar loucamente
Só com o bater do coração
Amar sem horas!
Ser livre e doida
Assim sou eu!
(Cris Anvago)