sábado, 13 de setembro de 2014

Que o vento seja suave
O sol seja quente
Que o corpo arda de se desejo
No vulcão que explode nas veias
Que o olhar seja alegre
Que escorram lágrimas de alegria
Que o prazer não seja noite ou dia
Que não exista hora para se querer
Amar sem regras
Tabus ou amarras...
Que as noites sejam apaixonadas
Loucas e claras
Que o amor prevaleça em todos os momentos da vida!
(Cris Anvago)