sábado, 13 de setembro de 2014

SEIVA

És a minha seiva
Sobes dentro de mim
Circulas no meu corpo
És vitalidade
Fonte de juventude que jorra em mim
No orgasmo que te ofereço
No gemido em surdina
Grito o teu nome e renasço...
Expando as minhas emoções
Na força que existe em mim
Seiva que me rejuvenesce
Flor que desabrocha
Corpo em movimento
Coração que se renova
És seiva em que circula em mim meu amor…
(Cris Anvago)