domingo, 22 de junho de 2014

Calei as minhas palavras
Fixei o meu olhar nas tuas
Bebi o teu sentir
A emoção que transbordas
Senti nos poros cada palavra
Na minha pele nua
Vestida por cada sílaba tua
(Cris Anvago)