domingo, 8 de junho de 2014

MOMENTO

Nos olhos o delírio da paixão
No corpo a frescura do desejo
Seios que pulsam
Na febre da língua que saboreia
Veias onde o sangue ferve
O momento de prazer
Que intensamente se derrama
Lábios, olhares, movimentos
Mar, vulcão, chama!
(Cris Anvago)